Madames, Amélias e Mamães…

Estava ansiosa pelo post de hoje, pois a nossa colunista Fabiana Furlan, do @maesdepoisdos30, acabou de ter a Júlia e nesse post ela iria compartilhar a experiência do segundo parto, como estão sendo os primeiros dias da princesinha em casa, o que ela está fazendo para dividir a atenção com Pedro, o primogênito… enfim, seria uma daqueles posts recheados de dicas e experiências pessoais que a Fabi faz muitíssimo bem!

No entanto, desde segunda ela está tentando escrever o post para hoje, mas surgiram imprevistos maternais e ela acabou não conseguindo aparecer por aqui. Então, cá estou. Assumindo o espaço dela essa semana!!!

Inspirada numa foto que a Fabi postou no Instagram e no Faceook, fazendo as unhas poucos dias depois Júlia ter nascido – enquanto que no pós-parto do Pedro ela ficou 3 meses de pijama dentro de casa – é que escolhi o tema de hoje…

10 Dicas para Levantar a Autoestima no Pós-Parto:

1) Aproveite para descansar enquanto o bebê dorme: a maioria das mães aproveita a hora da soneca do bebê para resolver as coisas da casa – afinal, o tempo é precioso quando se tem um recém-nascido. Mas aqui vai a minha dica: se você estiver muito cansada, use esse momento para relaxar. Vale dormir, ler um livro, ver um filme ou fazer qualquer outra atividade que a deixe descansada. Depois de cuidar de si mesma, você terá energia de sobra para resolver todas as outras pendências (e se faltar tempo, recorra ao item 2!).

2) Peça ajuda: o fato é que toda mãe de recém-nascido precisa de ajuda, para não se sentir sobrecarregada. Por isso, não se sinta uma mãe pior por pedir auxílio aos mais chegados. Envolva seu marido nos cuidados diários com o pequeno, como dar banho, trocar fralda, colocar para dormir. Chamar a avó do filhote ou mesmo uma amiga próxima quando você precisar sair, também é válido. Afinal, é impossível dar conta de tudo sozinha.

3) Hidrate-se e alimente-se bem: ter uma alimentação saudável e ingerir muito líquido vai ajudá-la em vários aspectos: na produção de leite materno, na perda de peso mais rápida, a se sentir mais disposta – devido à energia que alguns alimentos proporcionam. Acredite, tudo isso faz diferença.

4) Tire um tempo para você: por algumas horas na semana, entre uma mamada e uma soneca, reserve um tempo para você fazer o que quiser – tomar um banho relaxante, fazer compras, encontrar as amigas. Nas primeiras semanas, pode ser que você só tenha tempo para o banho; depois de alguns meses, conseguirá fazer uma comprinha rápida; até o dia em que, sim, você conseguirá marcar um almoço com uma amiga – acredite! Conte com a ajuda das pessoas próximas e aproveite para cuidar de você. Quando a mãe está feliz e disposta, a criança percebe isso.

5) Encare o espelho: o importante é mudar a sua forma de se enxergar. Cada marca de estria, celulite, gordurinha ou cicatriz representa tudo o que você viveu. Seu corpo se preparou por nove meses para abrigar outro ser dentro de você – por isso, cada sinal que ficou representa sua luta para dar a oportunidade de uma nova vida surgir. Valorize-se e perceba como você é uma mulher forte e linda!

6) Amamente: além de fortalecer o vínculo com seu pequeno, a amamentação proporciona rápida redução de peso. Motivos não faltam para insistir no aleitamento (principalmente a saúde do filhote) – procure descansar, se alimentar bem e ficar tranquila para garantir o sucesso do processo. Mas atenção: faça o que estiver ao seu alcance e não se cobre se as coisas não saírem exatamente como você imaginou. Acontece, somos mães reais!

7) Tenha paciência: desde que você descobriu que seria mãe, teve que esperar para ver a barriga crescer, para descobrir o sexo do bebê, para o momento do parto e até mesmo para conhecer a carinha do seu filho. Então, tenha paciência consigo mesma: as coisas se encaixam com o tempo – você vai se adaptar ao seu bebê, assim como ele se adaptará a você. Também não adianta querer perder os quilos que ganhou na gravidez de uma vez, as mudanças são graduais. Entender isso vai ajudá-la a se sentir mais confiante.

8) Retome as suas atividades: aos poucos, comece a pensar em voltar para sua rotina. Faça isso com calma: troque o pijama por uma roupa normal, saia durante uma hora para ir ao supermercado, peça uma pizza em casa para comer com o marido, dê uma volta com o bebê na área de lazer do seu prédio. Você vai ver como se sentirá mais bonita e segura depois disso (para mim, a primeira vez que caminhei até a padaria, depois do nascimento de Catarina, foi um marco! Como me senti feliz!).

9) Cuide-se: se a mãe estiver exausta e estressada, o bebê sentirá. Por isso, reserve um tempo para cuidar de você e se restabelecer: vale fazer uma hidratação no cabelo ou as unhas enquanto o bebê dorme, se dar ao luxo de receber uma massagem por meia hora. Você se sentirá mais feminina e se lembrará de que além de mãe, é mulher e esposa.

10) Retome o clima de romance: o recomendado é que o casal aguarde cerca de 40 dias para ter a primeira relação sexual após o parto. Mas isso não impede que você se aproxime do seu marido: combine de pedir uma comida gostosa e crie um clima intimista para um jantar à luz de velas (não tem pique para providenciar isso, mas gostou da ideia? Manda o texto para o maridão, quem sabe ele não te faz uma surpresa?). Se possível, saia para ir a um restaurante com ele enquanto o bebê dorme e invista nas preliminares – abraços, beijos e carícias vão te fazer sentir muito bem!

Com não sou mãe – e não sei o que é um pós-parto, rs – peguei essas dicas no blog Mil Dicas de Mãe! Espero que sejam úteis e inspiradoras para todas as mamães de recém-nascidos (ou não) que passarem por aqui…

Beijão da Katy!

Katy Madame Amélia