Olá Madames, Amélias e Mamães, enfim voltei… com muitas ideias e um coração precisando desabafar!

Inicialmente preciso pedir desculpas por minha ausência a vocês, leitoras, e à querida Katy. Adoro minha coluna aqui no blog, mas 2017 foi um ano para esquecer. Vários acontecimentos viraram minha vida de cabeça para baixo. Quem me acompanha no Instagram @maesdepoisdos30 vivenciou esses acontecimentos comigo…

​Logo no início de 2017, Júlia foi diagnosticada com suspeita de alergia alimentar. Que época difícil gente, muito difícil. Consultas, exames, falta de diagnóstico preciso e, por fim, RESTRIÇÃO ALIMENTAR. Da noite para o dia eu não podia comer nada que possuísse ovo ou leite em sua composição.

O que num primeiro momento parece fácil, mas no dia a dia é complicado. Praticamente tudo contém leite. Sofri um bocado. Tive dias de stress total! Não foi fácil pra mim, mas continuei amamentando Júlia e e minha alimentação ficou bem restrita… Em breve farei um post sobre isso.

​Depois do tsunami alergia alimentar, veio a MUDANÇA. Graças a Deus, nos mudamos para um apartamento maior. Conseguem imaginar mudança e viver praticamente acampada com duas crianças? Porém, para realizar nossos sonhos muitas vezes precisamos de sacrifícios e resolvemos pagar o preço.

O apartamento era maior que o antigo, mas precisava de reformas. Após a mudança, foi aquela correria: contrata arquiteto, define projeto, compra materiais, contrata mão de obra. Precisei organizar tudo para que a obra acontecesse durante as férias do Pedro. Como envolvia construção de um novo cômodo, viajei com eles para casa da minha mãe. Obrigada, Mãe!!

​Ficamos quase um mês lá. O mês que Júlia completou seu PRIMEIRO ANINHO e, em cima da hora, decidimos fazer uma festa, ou seja, mais correria. Contudo, valeu a pena! A festa ficou linda e confraternizamos com nossos familiares o niver da nossa pequena.

​Pouco antes de voltar, o pedreiro mandou uma foto da sacada e percebi que o piso instalado estava errado… Precisei correr atrás da empresa para realizar a troca do piso. Recontratar o pedreiro. E atrasar a volta para casa. Ver a casa com nossa cara é muito gostoso. Porém, obra… Definitivamente, é muito chato. Tenho certeza que se você já fez uma obra me entende perfeitamente.

​Fim da obra: hora de descanso. Meu marido tirou FÉRIAS e passamos 15 dias viajando pelo sul do país. Visitamos familiares e curtimos a serra gaúcha. Percorremos quase 5.000 km com eles no carro. Voltei renovada e pronta para dar continuidade à coluna no blog, mas após três dias do nosso retorno meu sogro sofreu uma queda, passou 65 dias na UTI e, infelizmente, FALECEU.

​Lidar com o inesperado, cuidar das crianças praticamente sozinha, ver a situação dele se agravando a cada dia, dar apoio ao meu marido, ir constantemente ao hospital e exercer a fé foi muito difícil. Lutamos e sempre esperamos a vitória.

Cremos em milagres, mas nem sempre nossos planos são os mesmo de Deus. Ele escolheu levá-lo e conosco fica a saudade e o aprendizado: em um pequeno instante as coisas se transformam. Viva o aqui e o agora!

Meu marido, até hoje não venceu o luto… e eu precisei trabalhar o luto no coração das crianças praticamente sozinha. Como é difícil explicar a morte para crianças! Pretendo falar a respeito num post específico.

​Enfim, 2017, não foi o melhor ano de nossas vidas. Quando, ao final, as coisas começaram a entrar no eixo, durante nossa viagem para o Sul, veio a situação com meu sogro para fechar nosso ano com tristeza. Contudo, sou grata a Deus por todos os aprendizados. Tenho certeza que 2018 será um ano muiiiiiito melhor! E por falar em ANO NOVO desejo a vocês que ele seja repleto de coisas boas!!

Não tive forças, nem cabeça e quase nenhum tempo para escrever aqui no blog. Para ser sincera, meu Instagram @maesdepoisdos30 também ficou um tanto abandonado e, olhando para trás, percebo que me abandonei um pouco também. Me entreguei tanto aos meus filhos e administrei tantas situações sozinha (meu marido teve um ano intenso de trabalho), que esqueci de mim… da Fabi mulher.

A partir de hoje nossa coluna volta ao ar! E essa semana decidi me resgatar também! Estou muito animada! Vamos falar sobre maternidade real e tudo que envolve ser mãe e mulher!! Quer ver um assunto especifico? Comente ao final do post. Terei o maior prazer em abordá-lo aqui.

​Katy, amiga, muito obrigada por todo amor, carinho e compreensão durante o ano passado. Espero enriquecer o blog Madame Amélia com meus relatos. Amo você, Nega!

.

Quais foram suas maiores lutas em 2017? Como tem sido seu 2018? Vamos desabafar…

A todas vocês um super beijo, muita paz, muita luz e doçura em suas vidas!

Com amor, Fabi!