Olá, Madames Amélias!!! Continuando o Diário de Férias pela Bahia, de Salvador fomos para Morro de São Paulo. Peraí, deixa eu explicar melhor: de Salvador pegamos um barco, andamos de carro, subimos numa lancha rápida… Achou confuso? Então esse post é pra você! hahaha

.

MORRO DE SÃO PAULO…

É uma vila da Ilha de Tinharé, município de Cairu, na Bahia. A região, conhecida como Costa do Dendê, possui suas raízes históricas no Brasil Colônia. Morro de SP, por exemplo, foi fundada em 1535. A galera dos tempos da colonização se ligava em lugares paradisíacos, né não?!

No Brasil atual, rs, Morro de SP tornou-se o destino baiano e um dos destinos brasileiros mais procurados por turistas brasileiros e, principalmente, estrangeiros… é gringo de tudo quanto é país, por todos os lados!

A vila de Morro de SP tem 2 ruas principais, onde se concentra o comércio local: pousadas, bares e restaurantes, lojinhas, supermercados, agências de viagem e caixas eletrônicos. E no coração do centrinho, fica a Praça da Amendoeira, que à noite abriga uma feirinha ao lar livre repleta de comidinhas e artesanatos.

As principais praias de Morro de SP são Primeira, Segunda, Terceira e Quarta Praia (siiim, elas foram nomeadas em números ordinais) e Praia do Encanto – que muitos chamam de Quinta Praia. Destas, a única que não deu pra ir foi a Praia do Encanto! Uma pena!

Morro de SP abriga também as praias de Garapuá, Pratigi, Ponta do Curral e Gamboa. São mais distantes, calmas e primitivas… algumas sem estrutura alguma, apenas cercadas de belezas naturais!

E se é praia que você quer, bebê, temos ainda as praias localizadas na ilha vizinha à Morro de SP, a Ilha de Boipeba!

.

.
  .

COMO CHEGAR:

Partindo de Salvador, que foi o nosso caso, existem 4 formas de chegar em Morro  de SP:

– Via marítima: o ponto de partida das lanchas e catamarãs para Morro de SP é o Terminal Marítimo, que fica logo atrás do Mercado Modelo. A viagem dura de 2 a 3 horas, dependendo das condições climáticas; o primeiro horário de partida é às 08:30 e o último é ás 14:30 horas. Os valores variam entre as companhias Biotur (R$ 97*), Ilha Bela (R$ 97*) e Farol do Morro (R$ 105*).

– Via aérea: essa é a forma mais rápida – e cara – de chegar a Morro de SP! Os voos de táxi-aéreo saem do aeroporto Internacional de Salvador e chegam na Terceira ou Quarta praia em 25 a 30 minutos! Os voos de Salvador para Morro saem às 08:30, 12:30 e 15:30 horas e custam R$ 530* por pessoa para pousos na Terceira Praia e R$ 495* por pessoa para pousar na Quarta Praia.

– Via semi-terrestre convencional: trata-se de um transfer em grupo, com guia e saídas diárias à partir das 5:30 horas saindo do aeroporto ou 7:30 horas saindo do Terminal Marítimo. A operadora mais famosa é a Cassi Turismo, que oferece semi-terrestre saindo do aeroporto de Salvador a R$ 130* ou saindo do Terminal Marítimo a R$ 95*.

Dependendo do transfer contratado, a operadora busca você no aeroporto ou você se apresenta diretamente na agência, que fica coladinha ao Terminal Marítimo… e que comecem os jogos: travessia de 40 minutos até o terminal marítimo de Mar Grande, na Ilha de Itaparica + percurso 130 km de van ou micro-ônibus até o atracadouro de Bom Jardim (cidade de Valença) por cerca de 2 horas + travessia de lancha rápida por 25 a 30 minutos saindo do atracadouro de Bom Jardim até o terminal marítimo de Morro de SP.

– Via semi-terrestre independente: foi a que fizemos, graças ao nosso amigo Daniel, que buscou a forma mais barata e rápida de fazermos o trajeto! Começamos pela travessia de 40 minutos de barco coletivo (transporte público) saindo do Terminal Marítimo (R$ 5*) até o terminal marítimo de Mar Grande, na Ilha de Itaparica + percurso 130 km no carro do Sr. Reginaldo (R$ 35*) até o atracadouro de Bom Jardim (cidade de Valença) por 1 hora e meia + travessia de lancha rápida com duração 25 a 30 minutos saindo do atracadouro até o terminal marítimo de Morro de SP por R$ 18* (ou de lancha convencional por R$ 10*). No total, deu R$ 58* por pessoa. Uma economia de, no mínimo, R$ 37* por pessoa, tomando por base o valor de R$ 97* – menor valor de transfer marítimo ou semi-terrestre.

Ah, deixa eu explicar quem é o Sr. Reginaldo: baiano falante e animado, que presta o serviço de transportar turistas de Mar Grande ao atracadouro de Bom Jardim, em Valença. Um amigo do Daniel fez esse trajeto e nos indicou. Fizemos e ficamos satisfeitos! O contato do Sr. Reginaldo é 75.98123-4849.

.

ONDE FICAR:

Pra ser bem sincera, onde ficar em Morro de SP eu não sei… mas posso, com propriedade, indicar onde NÃO ficar! kkk Durmam no banco da praça, mas não fiqueeem na Pousada Borakay!

Pelas fotos é uma pousada simples e pequena, mas toda limpinha, branquinha e arrumadinha. Certeza que tem Photoshop naquelas fotos! Que decepção!!!

Nosso quarto, o dos nossos amigos e a pousada em geral é puro mofo e infiltração. O cheiro de mofo é desagradável, a limpeza deixa a desejar e a manutenção do local é super falha! Depois que reclamamos, nos levaram para conhecer os demais quartos disponíveis para um upgrade… só  louco pra sair de um quarto ruim e ir pra outro pior!

Conversamos com vários hóspedes e todos com a mesma experiência negativa de uma pousada que tinha tudo para ser uma ótima opção de hospedagem simples, acessível e bem localizada… mas é pura decepção!

Pra ser justa, vimos dois pontos positivos: café da manhã gostoso (especialmente o pãozinho doce recheado com goiabada, assado na hora) e o ar condicionado do nosso quarto além de novo, estava com o filtro limpo. Mesmo assim, nãoooo fiquem na Borakay! Fujam!!!!

Andando por Morro de SP, vimos hotéis maravilhosos e pousadas lindas… mas em véspera de Páscoa, sem reserva antecipada, os valores estavam salgados para o nosso. Os mais acessíveis estavam sem vagas.

CONFIRA! Todas as opções de hospedagem em Morro de SP aqui!

.

ONDE COMER:

Kadu e eu somos muito flexíveis quando assunto é comer em praia! Somos do tipo que enche a pança no café da manhã, almoça tarde ou belisca uma comidinha de praia numa das barracas/restaurantes beira mar e à noite jantamos bem. Água de coco, mineral e bebidas geladinhas à vontade… dia todo!

Em Morro, no primeiro dia, almoçamos pastel! À noite, fomos ao famoso restaurante Minha Louca Paixão, na Terceira Praia, mas ainda estava fechado. Como a fome era grande e estávamos cansados, acabou que andamos por alguns restaurantes e acabamos jantamos crepe francês e sanduba de hambúrguer artesanal no Pedra Sobre Pedra, restaurante pequeno bem no comecinho da Segunda Praia. Tudo gostoso, mas nada extraordinário. De sobremesa, fomos de Buba Churros!

No segundo dia, fizemos o passeio Volta à Ilha. Na parada para o almoço em Boipeba, almoçamos no Toca do Lobo. Nosso prato, um peixe frito que não lembro o nome e acompanhamentos, faltou um tchan. Sei lá! Estava sem tempero!

Mas o prato dos nossos amigos estava uma delícia! Não recordo o nome, mas era um mix de lagostas, camarões, etc. Até Kadu, mesmo sendo alérgico, provou! Outra delícia dessa parada, é o queijo coalho do Iran, feito com leite de cabra. Deli deli!!!

A ideia na última noite em Morro de SP, era voltarmos no Minha Louca Paixão para jantar. Mas estávamos tão cansados pra ir até a Terceira Praia, que ficamos ali no centrinho mesmo. Andamos pela feirinha na Praça da Amendoeira, visitamos algumas lojas de artesanato e encerramos a noite na Pizzaria Mercedes, que apesar da estrutura simples, surpreendeu com a deliciosa pizza assada em forno à lenha. Comemos 4 sabores diferentes. Não recordo os nomes, mas estavam divinas! Massa fina, recheio farto, tempero… adoramos!

Minha dica: pesquisem em sites de avaliações, como o Trip Advisor, mas considerem também a intuição de vocês! Tem lugar que é super bem avaliado e quando a gente vai, se decepciona. Tem aqueles que a gente vai “com o pé atrás” e se surpreende com a experiência positiva. Não é a toa que todos os restaurantes possuem avaliações negativas, ainda que poucas!

CONFIRA! Todos os restaurantes & cia. de Morro de SP aqui!

.

O QUE FAZER:

APROVEITE OS DIAS…

Já vou começar pelo que é IMPERDÍVEL: passeio Volta à Ilha! Garantia de um dia lindo, gostoso e repleto de belas paisagens… vale o investimento, que é de R$ 130. O valor é tabelado em todas as agências. Vou detalhar no próximo tópico!

Caminhada pela Primeira, Segunda, Terceira e Quarta praias… por mais curta que seja sua estadia em Morro de SP, ao menos essas principais praias você tem que conhecer! Todas valem a pena, cada uma com seu jeitinho e beleza!

Se tiver tempo, invista em conhecer a Praia do Encanto – chamada de Quinta Praia, ou pelo menos uma das praias mais distantes e exóticas que citei no início.

Por do Sol no Mirante do Farol, programinha gratuito! A subida cansa um pouco, mas compensa pela vista maravilhosa! É só subir rumo ao Farol do Morro e pegar a trilha da esquerda. Se for pela direita, você chega no ponto de partida da tirolesa, cuja vista também é linda!

Gosta de aventuras? Tirolesa do Morro é uma boa pedida! A subida é cansativa, mas a descida deve valer muito a pena! Não deu tempo de descermos na tirolesa, mas super recomendo porque amo tirolesas! rs A descida é R$ 50*.

.

NÃO DURMA CEDO…

A noite em Morro de SP oferece opções de lazer e experiências gastronômicas para todos os gostos e bolsos! Recomendo uma volta no centrinho, pelas duas principais ruas, com direito a entrar em todas as lojinhas que chamarem sua atenção. Não esqueça da feirinha na Praça da Amendoeira, repleta de artesanatos, barracas de lanches e comidinhas típicas…

À beira mar, na Segunda e Terceira Praia, estão a maior parte dos bares, restaurantes e pousadas badaladas, além de várias barraquinhas de drinks alcoólicos ou não. Ah, e foi na Segunda Praia que comemos Buba Churros!

Morro de SP tem vida noturna agitada, com muitas baladas… como não sou desse time, não tenho propriedade para indicar nada, mas ouvi falar muito bem do Toca do Morcego, point famoso da vila! Aliás, muita gente vai pra lá ver o por do sol. Entrada R$ 15* por pessoa.

.

SOBRE O PASSEIO VOLTA À ILHA:

O passeio começa por volta de 9:00 e vai até o pôr-do-sol. Normalmente, são 6 paradas durante o passeio: Garapuá, Moreré, Cueira, Boipeba, Canasvieiras e Cairu.

A primeira parada é nas piscinas naturais de Garapuá, repleta de corais e cardumes de peixes coloridos, a poucos quilômetros da intocada praia de Garapuá. É possível fazer mergulhos com snorkel e ver cardumes de peixes coloridos. Em seguida, a lancha segue para as piscinas naturais de Moreré – que dizem ser deslumbrantes – mas como a maré já estava um pouco alta, nossa lancha não parou lá.

Seguimos para a praia de Cueira, onde fica a Barraca do Guido, famosa pelas lagostas feitas na lenha. A praia é linda, cheia de coqueiros. Como ninguém da nossa lancha ia comer na Barraca do Guido, fomos direto para a Boca da Barra, povoado na Ilha de Boipeba, no encontro do mar com o Rio do Inferno. Foi nesse povoado que almoçamos no Toca do Lobo e aprovamos o queijo coalho do Iran!

A penúltima parada é na Cabana da Tânia, bar flutuante com criatório de ostras em Canavieiras, já no retorno para Morro de SP. O bar não tem nada de demais. É até meio porco, na minha opinião, mesmo assim provamos as famosas ostras frescas! Pra finalizar, parada em Cairu, cidade histórica que é considerada a segunda mais antiga do Brasil. Nessa parada, apesar de amar história e arquitetura antiga, fiquei na conveniência que tem na entrada, rs. De Cairu, voltamos para Morro de SP, pelo lado oposto… literalmente, uma volta à ilha! #passeiomaravilindo

.

E pra encerrar, é importante falar da TUPA – Tarifa por Uso do Patrimônio do Arquipélago, que é cobrada no pier de desembarque em Morro de SP, no valor de R$ 15*. A taxa é paga uma única vez por permanência, ou seja, ainda que você saia de Morro para fazer o passeio Volta à Ilha, por exemplo, ao retornar não pagará novamente. Coisa boa: visitantes até 5 anos e acima de 60 anos estão isentos da taxa. Estudantes e portadores de necessidades especiais pagam meia, R$ 7,50*.

.

Morro de SP é uma vila linda, de gente hospitaleira e muitas belezas naturais! Algumas praias são ricas em pedras e corais, então o banho de mar requer um pouco de cuidado… tirando isso e o azar com a pousada que reservamos, a viagem foi maravilhosa!!! Valeu a pena o trajeto difícil… rs

.

Dúvidas? Já foi pra Morro e tem dicas legais a acrescentar? Comente abaixo…

Beijão sabor Bahia!

*Valores em março/abril 2017.