Olá Madames, Amélias e Mamães!

Meu primeiro post do ano! Antes de tudo, feliz 2016, mamães!!! Que seja um ano maravilhoso na vida de vocês! Que as mamães tenham tempo para si e muita sabedoria para lidar com os filhos! Que as tentantes sejam abençoadas com o resultado positivo, uma gestação tranquila e um bebê em seus braços! E, principalmente, que seja um ano de crescimento e aprendizado para todas nós, e que Deus nos dê dias felizes!!!

Agora sim! Vamos ao tema de hoje, rs. São dicas valiosas que podem ajudar – e muito – na hora de encarar os aeroportos com os pequenos!

Seguem algumas dicas que aprendi nas minhas andanças:

– No momento do check-in pergunte ao atendente se existe banco vago ao lado do seu (você terá mais espaço) e, também, certifique-se que o atendente etiquetou como prioridade suas malas;

– Se seu filho tiver mais de 9 meses, prefira sentar na janela. É fácil distraí-lo vendo as nuvens, o mar, etc. No corredor, eles querem ficar no chão, andando pela aeronave;

– Esqueça a prioridade na hora do embarque. Quanto mais você esperar para entrar, menos tempo passará dentro do avião;

– Troque a fralda antes de embarcar. Se houver necessidade de trocá-la durante o voo leve só o trocador, a fralda e o lenço. O banheiro é minúsculo e bolsa só irá atrapalhar;

– Leve vários brinquedos para seu bebê. Exemplos: livros, carrinhos, bonecas, etc. Tenha reservado uma carta na manga. Algo que ele goste e não brinque ou faça sempre. A minha é o App PlayKids. No dia-a-dia não deixo Pedro brincar com eletrônicos, mas em voos já recorri ao App para acalmá-lo;

– Leve alguma bebida, fruta ou comida para o bebê. Nesse momento, você pode optar por algum produto industrializado;

– Se seu filho usar chupeta, tenha pelo menos 2 com você. Assim, caso uma caia, você não precisará sair procurando;

– No momento da decolagem e pouso ofereça a chupeta, peito, mamadeira ou água para ajudar num possível desconforto no ouvido. Você também pode massagear de leve atrás das orelhas dele;

– Opte por viajar nos horários das sonecas do seu bebê. Isso, se ele tiver facilidade para dormir em qualquer lugar. Com Pedro isso não funciona. Ele dorme no berço e possui dificuldade para dormir no colo. Então, opto por viajar fora do horário das sonecas;

– Use roupas confortáveis para você e para o bebê. Para ele tudo será novidade. O espaço é reduzido e se tiver desconfortável, ficará mais incomodado;

– Sempre leve uma troca de roupas na mochila. Independentemente da idade do seu bebê. Quando fui para o Chile não tive essa precaução. Pedro passou mal com a turbulência e vomitou. Eu não tinha roupas para trocá-lo!!! 

– Ao desembarcar, troque a fralda enquanto aguarda a bagagem chegar. Quando saírem estarão prontos para aproveitar os parentes etc.

Explique para seu filho que irão viajar, tempo de voo, a necessidade de ficar com o cinto ou no seu colo. Esses dias, uma família teve que abandonar a aeronave, pois se recusou a usar o cinto.

Meninas essas foram as dicas que lembrei de compartilhar com vocês. O importante é estar relaxada e ter espírito esportivo. Quando você encara com naturalidade o tempo passa mais rápido. Já tive voos super tranquilos e outros mais tumultuados. Geralmente, porque Pedro estava com sono e não conseguia adormecer. Então, mudei os horários e ele viaja feliz olhando pela janela. 

Nunca recorri a remédios. Mas se seu voo for internacional ou muito demorado, converse com o pediatra de seu filho e medique se houver necessidade. Compreenda que para seu bebê tudo é novidade! Tenha paciência. E nunca cogite deixar de viajar.

Viajar é vida! É cultura! É tudo de bom!!!

Tenho certeza que Pedro volta renovado para casa, e eu também! 

Com amor, Fabi!

Mamãe Fabi Madame Amélia