Queridas Madames Amélias…

O post de hoje foi pensado na minha amiga e colunista do blog Fabiana Furlan, do @maesdepoisdos30! Para quem está chegando agora, a Fabi escreve sobre o universo da maternidade quinzenalmente, às quartas. E na folga dela, rs, quem fala do assunto sou eu! Como ainda não sou mãe, me atenho a temas gerais, como decoração de quartinho; mimos; ensaios fotográficos; inspirações…

Bom, como eu disse, esse post é inspirado na Fabi, pois ela acabou de dar à luz… Júlia nasceu! Linda, saudável e com o rostinho delicado (não, ela não tem carinha de joelho, rs)!

E se tem uma coisa que a Fabi e todas as mamães com recém nascidos recebem com frequência são: VISITAS!!!

Certamente é uma alegria para as mamães saber que os familiares e amigos anseiam por conhecer o tão esperado bebezinho… mas, frequentemente, ouço falar ou presencio situações em que as visitas são inoportunas, indelicadas, cansativas… enfim, mal educadas ao que se refere ao estado da mãe e às particularidades que envolvem o contato com um recém nascido!

Para que você não seja uma daquelas visitas indesejáveis, confira essas dicas de como se comportar quando for visitar o bebê daquela tia, amiga, prima, vizinha…

.

1. Visita na maternidade:
As visitas na maternidade devem ser feitas apenas por pessoas mais próximas da mãe e do pai do bebê! Mesmo assim, evite o dia do nascimento! Independente do tipo de parto, a mãe está em recuperação e precisa de liberdade para ficar à vontade e descansar.

No entanto, algumas mães preferem receber as visitas ainda no hospital, pela praticidade de poder contar com todo o suporte das enfermeiras para os cuidados com o bebê e não ter que se preocupar em fazer sala, limpar a casa, preparar o que servir… nesse caso, pergunte à mãe onde ela prefere receber as visitas.

Eu, particularmente, não gosto de ir à maternidade. Acho sacrificial para o bebê e a mãe. Creio que o tempo na maternidade deve ser reservado aos muuuito íntimos. Só marco presença na maternidade se mãe precisar da minha ajuda (já aconteceu uma vez) ou se for alguém da minha família.

.

2. Visita em casa:
Acredito que o critério da intimidade também se aplica às visitas em casa! Você é muito próxima à família, vá nos primeiros dias, caso os pais consintam. Se os pais pedirem mais um tempinho, não se ofenda… pense que a vida deles está de pernas para o ar e precisam de adaptar à nova fase!

Tem pouca intimidade? Aguarde pelo menos 15 dias, tempo necessário para o mínimo de adaptação dos pais e do bebê. Não tem nenhuma intimidade? Ligue parabenizando o casal e/ou mande flores com um cartão.

.

3. Dê uma ligadinha antes…
Visitas surpresas podem ser desagradáveis, ainda mais quando se tem um bebê recém nascido! Imagine a vontade de chorar da mãe se a campainha tocar bem na hora que ela colocou o bebê no berço, após embabá-lo por horas!

Não corra riscos, rs. Mesmo que você tenha intimidade com a família, ligue antes e combine com a família o melhor dia/horário! Ou, então, envie uma mensagem no “zapzap”!

.

4. Não pense em comida!
Quando nasce um bebê, a rotina da família muda completamente… especialmente a da mãe, que fica sem tempo até para tomar um banho sossegada. Portanto, não invente de visitar na hora do almoço ou do jantar.

Coma antes de ir, pra não ficar com o estômago roncando! Outra ideia é levar uma comida pronta, para oferecer aos pais, que nem sempre tem tempo de cozinhar.

.

5. Não leve crianças…
Acho que algumas mamães ficarão chateadas comigo nesse item… mas, se você tem uma pessoa de confiança para ficar com seus filhos, não as leve contigo…

Por mais boazinhas que sejam, crianças podem fazer muito barulho; insistir em pegar o bebê e beijá-lo sem parar ou pedir algo para comer, deixando os novos pais numa situação desconfortável.

Caso seus filhos sejam da família ou muito próximos à família, pergunte aos pais o que eles acham de você levar as crianças!

.

6. Está doente? Não vá.
O bebê recém nascido ainda não tem o sistema imunológico completamente desenvolvido, nem tomou todas as vacinas, portanto está mais suscetível a vírus e bactérias… então só vá visitar a família quando você estiver 100%!

.

7. Sem cheiros:
Além do olfato do bebê ser muito sensível, existe a possibilidade dele ter uma série de alergias ou restrições, que ainda não diagnosticadas. Por isso, não fume antes ou durante a visita; evite passar cremes e perfumes – especialmente os fortes.

.

8. De olho na higiene!
A maior parte das mães de recém nascidos deixa bem aparente para as visitas um frasco de álcool-gel… entenda que isso não é frescura, nem exagero. É importante estar com as mãos bem limpas antes de pegar o bebê no colo ou tocá-lo. Por precaução, tenha um frasco pequeno na bolsa, caso a mãe não tenha à disposição. Proteger o bebê nunca é demais!!!

.

9. Seja breve:
Lembre-se de que há um recém-nascido na casa! O bebê pode ter tido cólica a noite inteira e, muitas vezes, os pais precisam descansar, em vez de fazer sala. Por isso, seja breve!!! Não demore… a não ser, é claro, que eles peçam para você ficar. Nesse caso, cabe a você ter a sensibilidade de interpretar se o pedido é real ou feito por educação.

.

10. Não acorde o bebê!
Sono de recém nascido é sagrado e costuma ser leve. Seja discreta, silenciosa e não fique em cima do bebê! Deixe-o dormir sossegadinho… espere-o acordar e se o sono se delongar, deixe para vê-lo acordado numa próxima oportunidade!

.

11. Não pegue, não beije:
Passamos o dia inteiro tocando em objetos e encostando em lugares que para nós são comuns, mas que podem estar contaminados com vírus e bactérias suficientes para adoecer um recém nascido… portanto, evite pegar nas mãozinhas do bebê e não o beije em parte alguma!

Pegar no colo?! Só se a mãe oferecer!!!!!

.

12. Feche a matraca!!!
Por mais íntima e experiente que você seja, não fique bombardeando a mãe com dicas, palpites e receitas para cuidar do bebê! Conselhos inconvenientes ou excessivos podem deixar a nova mãe insegura, triste e nervosa.

Exceção: caso você note que a mãe está perdida em determinada situação e/ou tenha algo relevante a acrescentar para ajudar a mãe com o bebê, pergunte – gentilmente – se ela lhe permite dar uma sugestão. Se a resposta for afirmativa, fale com delicadeza.

.

13. Selfie, não! 
Bebê é tudo de bom!!! É tudo lindinho, fofinho, em miniatura… dá vontade de tirar foto de todos os ângulos, né?! Masss… controle-se! Tire fotos – sem flash – e/ou publique em redes sociais apenas e tão somente se os pais permitirem.

.

14. É hora de amamentar:
Se o bebê estiver choramingando, pode ser que ele esteja com fome. Ao menor sinal de que a mãe precisa amamentá-lo, está na hora de ir embora ou sair do local. Muitas mulheres preferem amamentar o bebê sozinhas, reservadamente. Principalmente nos primeiros dias, quando esse hábito ainda é novidade para ela!

.

15. Lembrancinhas…
Não, não pega bem pedir para levar várias lembrancinhas, ainda que seja para entregar a uma amiga ou parente que ainda não foi visitar o bebê! Lembrancinha é uma por visita. Se você for com seu marido e filhos, a praxe é uma por família. Lembre-se que esses mimos costumam ser caros e que mais visitas virão depois de você!!!

Falando em lembrancinha, leve um mimo para a mãe! Flores são bem vindas. Se você conhece o gosto dela, leve algo de uso pessoal. Nessa fase, todos se concentram em mimar e dar atenção ao bebê, mas lembre-se que a mãe fica fragilizada com todas as mudanças no corpo, na rotina e na vida em geral… ela merece sentir-se especial!

Para o bebê, se você já levou presente no Chá de Bebê e seu bolso está apertado, rs, o mimo é dispensável. Eu, pelo menos, quando só posso comprar um, opto por presentear a mãe e deixo para mimar o bebê mais para frente.

.

Pronto! Agora você está pronta para visitar recém nascidos!!! rs

Beijão da Katy!

Katy Madame Amélia