Olá, Madames Amélias!

Estamos vivendo o “boom” da prática de atividade física! Nunca se falou tanto em malhar, treinar e ter um corpo sarado (que antes de tudo deve ser saudável, né?). Por consequência, o que comer no pré e pós-treino tornou-se uma dúvida de 10 a cada 10 praticantes de atividade física!

 .
Se você é daquelas que ainda está em casa sedentária, melhor começar a rever seus conceitos, pois atividade física é protocolo de SAÚDE. Começar é o mais difícil! Meu conselho é: procure uma atividade que lhe dê prazer, para que se acostume e faça disso uma rotina diária em sua vida. Tudo que fazemos por hábito é muito mais fácil e tranquilo, crie o hábito de se exercitar diariamente.
  .
A atividade física é uma grande aliada no emagrecimento, não só pela perda de peso, mas também porque auxilia no aumento de massa muscular e quebra de gordura, deixando o metabolismo mais acelerado, além de liberar endorfinas, que dão a sensação de alegria e bem estar.
 .
Quando pensamos em perda de peso, devemos levar em consideração a COMPOSIÇÃO CORPORAL (quantidade de gordura e massa magra/músculos) e não apenas o peso na balança, então precisamos averiguar o que realmente está sendo perdido ou eliminado, pois quando não há um equilíbrio entre dieta e atividade física nosso corpo tende a eliminar também músculos e líquidos, ao invés de gordura apenas, gerando flacidez, deixando o metabolismo lento.
 .
Mas, vamos ao tema do nosso post… Existem pessoas que na correria do dia a dia acabam comendo qualquer coisa antes de praticar a atividade física, outras assim que entram na academia já compram um monte de suplementos mesmo sem saber ao certo como tomar.
 .
Em primeiro lugar, não é a refeição pré ou pós-treino que irá transformar seu corpo e, sim, as refeições do dia todo, INCLUSIVE pré e pós-treino. Seu organismo levará em conta toda a sua alimentação, então não adianta caprichar no pré e pós-treino, se o restante da sua alimentação não for saudável e adequada para você.
 .
Em segundo lugar, o que vai definir tudo isso é o objetivo de cada um (hipertrofia, emagrecimento, manutenção…) e o tipo de atividade física que você faz. Se você comer errado no pré-treino sua performance pode diminuir e se comer errado no pós-treino pode perder massa muscular e ganhar gordura.
.
Como o assunto é extenso e possui muitas considerações a fazer, hoje vou abordá-lo de maneira geral e, na próxima semana, trago mais informações sobre o assunto! Lembrando que não existem milagres e nem receita de bolo para isso, pois cada organismo reage de uma forma.
.
Pré-Treino:
Muitos fatores são importantes para determinar qual pré-treino utilizar, são eles: rotina, tipo de treino, horário de treino, a que horas você vai conseguir fazer esta refeição, além de quais são seus objetivos .
.
Qual o principal objetivo do PRÉ-TREINO? Fazer você treinar com eficiência! Independente da modalidade que você pratique, o pré-treino tem que te garantir uma boa performance no treino. E isso não irá acontecer se você fizer uma refeição muito grande antes do treino ou se escolher alimentos errados para este horário.
.
Antigamente, o comum era uma fonte de carboidrato e uma de proteína antes do treino, mas hoje sabe-se que a gordura boa (abacate, óleo de coco, pasta de amendoim…) também pode ser utilizada como fonte de energia no lugar do carboidrato, isso vai variar de pessoa para pessoa.
.
– Evite alimentos de difícil digestão ou alimentos muito fibrosos que tornam a digestão mais lenta.
– Quanto mais próximo do treino for sua alimentação mais fácil digestão ela precisa ter, então as frutas e o carboidratos simples vão estar neste horário.
– E o jejum? Posso treinar em jejum? Sim, pode, tudo vai depender da sua adaptação e suas refeições anteriores. Estão vendo como o assunto é extenso?
 . 
Pós-treino:
Essa refeição não pode passar desapercebida, pois durante o exercício lesionamos as células musculares e é a alimentação que irá recuperá-las. Se não consumirmos nutrientes necessários para esta recuperação o treino foi praticamente à toa. É no pós-treino que vai ocorrer o ganho de massa muscular e a perda da gordura. Precisamos consumir neste horário alguns macronutrientes específicos, sendo a PROTEÍNA a protagonista desta refeição.
 .
E a proteína deve ser consumida na quantidade certa, nem mais nem menos. Deve, também, ser dividida ao longo do dia, não apenas na refeição pós-treino. Aliás, no dia em que você não treina a proteína também deve estar presente. Um erro muito comum que cometemos é comer proteína apenas no almoço, jantar e pós-treino.
 .
– No pós-treino, consuma proteínas de alto valor biológico: peito de frango, carne vermelha magra, atum, ovos ou suplementos proteicos como Whey Protein.
– Proteínas vegetais também são bem vindas: lentilha, grão de bico e quinoa.
– Uma boa oportunidade de pós-treinos são as grandes refeições como café da manhã, almoço e jantar.
.
No próximo post irei falar mais sobre o assunto! Deixe suas dúvidas nos comentários abaixo…
Para adequação do seu pré e pós-treino consulte um nutricionista de sua confiança!
.
Com carinho, Nutri!
Vida Saudável - Nutricionista Letícia Sócio - Vida saudável - Blog Madame Amélia