Olá Madames, Amélias e Mães lindas! Tudo bem?

Vamos falar de um assunto tabu hoje. Mas uma brincadeira no Instagram me fez refletir que precisamos, sim, tocar no assunto abertamente e mudar nossas atitudes. A proposta da brincadeira era definir a vida sexual pós-parto com o nome de um filme.

As principais repostas foram: “Missão Impossível”, “Esqueceram de Mim (Ass. Marido)”, “A espera de um milagre”, “Muita calma nessa hora”, “Os intocáveis”, “Esperar para sempre”, “A lenda do tesouro perdido”, “Eu sei o que vocês fizeram no verão passado” etc.

Sou da opinião de que após o parto o nome do filme seria “Como se fosse a primeira vez”. Pois, independentemente do tipo do parto (Normal ou Cesária), o corpo da mulher passa por muitas mudanças. Minhas primeiras relações foram muito doloridas. Os médicos nos pedem quarentena, mas salvo raras exceções, as coisas se arrastam por meses e, a falta de disposição para sexo, pode ser um problema na vida do casal.

No puerpério e primeiros meses, a mãe, está totalmente voltada para o bebê. Soma-se a isso: cansaço, amamentação, noites mal dormidas… mas namorar é gostoso e importante para o relacionamento. Após um período, se sua libido não voltar, procure ajuda. Algumas mulheres sofrem quedas hormonais que interferem diretamente a libido.

Além do sexo, o mais importante é resgatar o romantismo e o cuidado um com o outro. Seu corpo pode não ser o mesmo de antes. Tenha calma, aos poucos ele voltará ao normal. Se ficou alguma marca da sua gravidez, não se abale por isso. Lembre-se: você gerou uma vida!Assim que seu bebê crescer um pouquinho, você corre atrás do “prejuízo”, mas não se abale por isso. O importante é você se sentir bem!

Confesso que, durante os primeiros seis meses foi quase um “Esqueceram de Mim”, pois eu só tinha olhos para Pedro. Especialmente depois das dores que senti ao tentar namorar no pós-parto. Mas, meu marido não ficou “A espera de um milagre” e conversamos abertamente sobre o tema. Seu marido não vai ligar para uma barriga mais inchada ou estria, mas sentirá muita falta de sexo.

Com carinho, compreensão e cuidado mútuo, as coisas começaram a voltar ao normal. Melhorou, drasticamente, com o desmame do Pedro e a melhora de sua qualidade de sono… e creio que conforme Pedro for crescendo, meu marido e eu teremos ainda mais tempo de intimidade um com o outro!

Queridas leitoras, não podemos nos acomodar. Crie uma rotina de sono para seu bebê e aproveite os intervalos para namorar e curtir seu marido. No inicio, é difícil, quase hora marcada, mas valerá a pena. Se as crianças são maiores, use “O silencio dos inocentes” e namore muito.

Invista no seu relacionamento e vida sexual. Da mesma forma que você sente saudades da vida de antes, seu marido também sente. Investir num tempo juntos, uma lingerie e/ou camisolas novas, aguça os sentidos e namorar ficar mais prazeroso. Acredito que todas passamos por um período sem libido, mas não podemos nos acomodar. Sexo é algo bom e é muito importante num relacionamento!!!

Com amor, Fabi

Mamãe Fabi Madame Amélia