Madames Amélias noivinhas! O post de hoje é especialmente para vocês!!! Uma seguidora me pediu inspirações para um noivado simples e barato, então lembrei do meu noivado… que foi recheado de imprevistos e, apesar de simples, foi super gostoso!

.

Contexto:

Noivado marcado para o dia 7 de setembro de 2011. Eu morava em Tupi Paulista, um pequeno município do estado de São Paulo; o noivado seria na cidade natal do meu marido, Naviraí, no interior do Mato Grosso do Sul e o noivo estava residindo em Balsas, do outro lado do mapa, lá no Maranhão. Resumindo: distância, orçamento apertado e muita vontade de fazer algo charmoso!

.

.

Paleta de cores:

Em razão do local escolhido, com móveis escuros, optamos por usar o marrom como cor principal. Rosa claro, azul bebê e creme foram as cores complementares! À partir daí, começamos a planejar tudo!

Nossa paleta de cores: marron, rosa claro, azul bebê e creme!

.

 

Convites:

Nossos convites foram feitos por nós mesmos! Decidimos tudo pelo Skype: formato, tamanho, texto, onde usar cada cor, desenhos…

A inspiração do coração de digitais veio de um convite de casamento gringo… era um convite branco com azul, conchas e rendas no envelope! Lindo, lindo!

Infelizmente, Kadu não achou lan house de Balsas que tivesse Scanner para ele enviar a digital do dedão dele. Acabamos usando um coração de digitais que achamos num banco de imagens. Os ramos, também achamos na internet.

Na frente, colocamos as informações de data, hora e local. No verso, um resumo da nossa história.

Os envelopes, marrom escuro fosco para constrastar com o papel creme e brilhoso do convite. Fizemos a impressão numa gráfica rápida, mandei fazer os convites numa loja especializada e eu mesma embalei. Coloquei num plástico transparente e lacrei tag personalizada com o nome dos convidados.

Gastamos R$ 50 com envelopes feitos sob medida na Gráfica Relevo, R$ 173 com a impressão e o papel dos convites, as tags personalzadas e os adesivos das lembancinhas na Só Cópias – tudo em Campo Grande – MS. Na época, eu estava lá cuidando da minha avó hospitalizada.

.

 

Local:

A cidade do meu marido, na época, não tinha muitas opções de locais bacanas para um jantar intimista. Escolhemos o Varanda Grill, que era o melhor restaurantes da cidade e tinha um pequeno salão para eventos. Nosso noivado foi um jantar para 50 pessoas (43 adultos e 7 crianças).

.

 

Decoração:

Ah, a decoração! Pensem numa noivinha com milhares de imagens salvas no computador?! Inspiração era o que não faltava… mas apesar da cabeça das nuvens, os pés precisavam estar firmes na terra: a decoração tinha que ter custo zero (ou quase) e ser fácil de transportar.

Acabei conseguindo várias garrafas marrons e bojudas de uma bebida chamada Presidente, num bar na rua da minha casa. Mandei cortar os gargalos para obter vasos para flores e pés para bandejas de docinhos (eu ia colar os gargalos em pratos marrons Duralex). Eram 12 garrafas e paguei R$ 2 em cada corte.

Como a única floricultura de Naviraí estaria fechada no dia do noivado por ser feriado, resolvi fazer os arranjos com flores desidratadas. Comprei maços de Sempre Viva e buquês de Hortênsias pelo site de uma loja de São Paulo (SR Flores). Na época, gastei R$ 52,80.

Para minha decepção, a caixa chegou violada e muitas flores quebradas ou amassadas; alguns buquês sumiram e tanto as flores azuis quanto as cor de rosa eram um pouco mais escuras do que nas fotos.

Outro problema é que os maços e buquês eram beeem menores do que aparentavam nas fotos do site. Nem que eu juntasse todos os maços de Sempre Viva eu encheria uma vaso.

.

Faltavam 4 dias para o noivado e não daria tempo de trocar, comprar outras ou obter resposta da reclamação nos Correios. Não achei outra alternativa na cidadezinha que eu morava… então o jeito era usar o que eu tinha em mãos!

Pra resumir: os gargalos acabaram virando vasos, pois era o que dava pra encher com os maços de Sempre Viva. Os buquês de Hortênsias, que eu ia usar pra fazer uma decoração suspensa na mesa do bolo, virou arranjo de mesa com alguns dos vasos largos.  Não haviam flores para usar todos!

Também usei 2 vidros escuros de azeite e algumas garrafinhas marrons de cerveja, conforme a quantidade de flores permitiu.

Para completar a decor, usei 2 porta retratos rústicos com fotos nossas; um porta jóias e uma fruteira pequena de latão da minha avó (ela me deu de presente, pois amo antiguidades… no mesmo mês ela faleceu).

Vejam o resultado:

.

 

Bolo & doces finos:

A pessoa com quem eu havia fechado os doces finos já nas forminhas de flor, teve um problema de saúde e na semana do noivado comunicou que não poderia me atender. A essa altura, não consegui quem fizesse os doces para mim e eu estava sem tempo de fazer. Aliás, com tanta coisa pra levar de Tupi Paulista para Naviraí, acho que nem daria certo transportar os doces no carro…

Por fim, não fiz os pratos de doce, que iam dar todo um charme na decoração e deixar a mesa do bolo com cara de noivado chiquezinho… mas, como Deus faz tudo certo, depois compreendi que o propósito dos gargalos era servir de vasos para as flores mirradinhas! kkk Cada prato Duralex marrom iria me custar R$ 5,99.

O bolo encomendei pelo telefone. Expliquei como queria, mas a boleira errou a mão na hora de confeitar. Queria um bolo mais alto, coberto de raspas generosas de chocolate branco e mini rosas delicadas salpicando o bolo. Ficou beeem diferente! kkk Fiquei brava e chateada quando vi, mas pelo menos o bolo estava ma-ra-vi-lho-so! O sabor compensou a aparência e todo mundo ficou feliz!.

.

 

Jantar:

O cardápio não foi requintado… escolhemos pratos simples, mas gostosos! A comida estava bonita, muuuito deliciosa e agradou a todos: filé mignon ao molho de palmito; carne de sol na moranga; canelone 4 queijos; arroz branco; legumes na manteiga com rúcula e tomate seco e salada tropical com duas opções de molho (rosê e italiano).

Para beber, sucos naturais, refrigerantes, água com e sem gás. Champanhe somente para o momento do brinde!
O jantar custou R$ 40 por pessoa, incluindo o espaço climatizado com mesas, cadeiras, louças, toalha de mesa e garçons. Achei o preço justo!!!

.

 

Lembrancinhas:

Inspirações da internet era o que também não faltava no quando o assunto era lembrancinha de noivado! Mas, me contive e fiz algo bem simples: saquinhos de organza com pastilha Mentos sabor menta e morango. Coloquei 1 pacote e 1/2 de Mentos por saquinho! Ficou fofo… parecendo amêndoa confeitada! kkk

Pra não deixar as pastilhas em contato direto com a organza, coloquei num saquinho plástico transparente e lacrei com adesivo bolinha prata. Coloquei no saquinho de organza, junto com uma tag adesivo. Todos amaram! Não sobrou lembrancinha para contar história!!!! Gastamos R$ 130.

.

 

Fotografia:

As fotos ficaram por conta do Edes Carvalho, um amigo nosso, que também fotografou nosso casamento. Ele cobrou, na época, R$ 150 + R$ 150 de deslocamento, pois ele morava em Maringá, Paraná.

Edes é talentosíssimo e fez milagres na fotografia do noivado! O salão tem luzes embutidas num teto alto… um charme, mas ruim para as fotos. Pensem num fotógrafo que sofreu?! haha Mas amei o resultado!!! Ele captou momentos inesquecíveis com nossa família e amigos!

Falando em momentos… alguns cliques da parte mais emocionante:

 

.

 

Outros gastos: deslocamento do Kadu de Balsas para o Naviraí; a roupa dele; meu vestido, sapato e make; meu deslocamento com minha família para Naviraí… mas não tenho esses valores na planilha.

.

Comparado com outros noivados que já fui ou vi pela internet, o nosso foi bem simples e barato… mas para a minha realidade, apesar de todos os imprevistos, achei tudo lindo e chiquezinho!!! Eu ameeeei… Foi uma noite muito especial para nós, nossos pais e familiares!!!

.

Esse é um capítulo da minha história que eu trouxe para o blog para inspirar as noivinhas que me pedem dicas lá no Instagram @madame. amelia… espero que gostem! Ah, e lembrem-se: imprevistos acontecem, não deixe que eles estraguem a festa!!! 

.

Beijão da Katy!