Olá, Madames Amélias!

Depois que o leite materno deixa de ser a principal fonte de alimento, as panelas passam a fazer parte da nossa vida cotidiana! Panela é indispensável! Todo mundo precisa! Nós, Amélias, sabemos bem disso, né?

Hoje em dia existe panela de tudo quanto é tipo, cor e tamanho… tem para todos os gostos! Mas não dá pra escolher só pela aparência. Infelizmente, há muitos componentes nas panelas que fazem mal à saúde e podem se misturar ao alimento durante o cozimento, o que pode causar intoxicação por metais pesados, por exemplo.

Boas panelas custam caro! E são um dos presentes de casamento que mais duram! Então, vale a pena ficar ligada nas dicas de hoje, principalmente as Amélinhas que estão montando suas listas de casamento!!! Antes de escolher suas panelas, é interessante saber sobre elas…

.
 – Panelas de Alumínio: o alumínio em excesso é tóxico, se acumula no cérebro e tem relação fortíssima com doenças neurológicas. E quanto mais nova for a panela, mais alumínio libera para o alimento. As manchas escuras protegem da liberação do alumínio, portanto não devemos arear as panelas por dentro. Ou seja, tem que deixar de lado aquele aspecto “plim” que as Amélias de plantão tanto gostam! Não devemos cozinhar alimentos que contenham enxofre como couve, brócolis, espinafre e cebola nesse tipo de panela, uma vez que o enxofre facilita a liberação desse metal. Um estudo realizado pela Universidade de São Paulo – USP, mostrou que ao cozinhar por mais de três horas, os alimentos absorvem 20 mg de alumínio, um índice seis vezes mais elevado do que o permitido.

.
– Panelas de Cerâmica: na minha visão, são as melhores! Extremamente resistentes e indicadas para cozimento lento em fogo baixo. Mas cuidado! As panelas que são feitas de modo ARTESANAL podem liberar chumbo e cádmio, que são tóxicos. Hoje existem no mercado as que são de alumínio revestidas de cerâmica, que não deixam o alimento grudar e utiliza menos óleo para o preparo.

.
– Panelas de Ferro: reage com a acidez do alimento, liberando ferro. Quanto mais tempo de uso, mais libera ferro, o que é interessante. Todavia, não devemos guardar alimentos prontos em panela de ferro, pois ela oxida. E após a lavagem, deve ser seca sob a chama do fogão. A panela de ferro altera cor e sabor dos alimentos. Não faz mal, mas não se sabe se faz bem. Não há estudos que comprovem a absorção desse ferro pelo nosso organismo.

.
– Panelas de Vidro: no quesito saúde, a panela de vidro é a melhor e mais indicada por não conter nenhum tipo de metal na sua composição, porém são frágeis e aquecem muito rápido podendo queimar e grudar o alimento. Indico muito para sopas e introdução da alimentação infantil. Com muito cuidado e prática, dá para usá-las no preparo de todas as refeições… mas é preciso paciência para acertar o tempo de cozimento!

.
– Panelas Esmaltadas: fáceis de limpar e conduzem bem o calor. As de antigamente, não são recomendadas, pois podem liberar cádmio e chumbo. Boa opção para ser utilizada para a alimentação infantil, mas devemos descartá-las de imediato se começarem a soltar o esmalte por dentro.

.
– Panelas de Pedra Sabão: precisam ser “curadas” antes do uso, para evitar liberação de níquel (metal tóxico). Por outro lado, liberam minerais favoráveis a saúde como ferro, cálcio e magnésio. Cozinha lentamente! É mais indicada para o preparo de carnes.

.
– Panelas de Cobre: o cobre é um mineral necessário, mas que em doses excessivas torna-se tóxico. Os doces feitos em tachos de cobre podem se contaminar. Recomenda-se o uso esporádico desta opção. O uso frequente pode causar intoxicação. Eu particularmente acho as panelas de cobre lindas para decoração de cozinha, mas quase não utilizo para preparo de alimentos.

.
– Panelas de Aço Inoxidável: fácil de lavar e conserva bem o calor, mas quando novas possibilitam a migração de níquel, cromo e ferro para o alimento. Mas com o tempo de uso é uma opção segura, pois reduz a exposição ao metal tóxico. Portanto, se a panela for nova, deve-se ferver água 3 a 4 vezes antes de usar. Opte pelas de boa qualidade, mais grossas! São as que eu mais uso em casa!

.
– Panelas com Revestimento Anti Aderente: PÉSSIMA opção!!! É a panela de alumínio revestida com politetrafluoretileno, que é mais conhecido como Teflon®. Esse revestimento pode promover a formação de aminas heterocíclicas (substâncias cancerígenas). O aquecimento acima de 250º C origina a migração de metais pesados. Se a camada anti aderente for danificada, leva também metais pesados aos alimentos. Embora populares pela praticidade e preço acessível, devemos fugir dessas panelas!

.
– Panelas de Barro: precisam ser “curadas” para impermeabilizar. Podem ir ao forno e no fogão, mas libera sujidades. Não aconselho!!!

 

Qual tipo de panela vocês estão utilizando? De qual vocês gostam mais? Me contem! Vamos trocar experiências.

Com carinho, Nutri.

Nutricionista Letícia Sócio - Vida saudável - Blog Madame Amélia